O trabalho em uma fazenda passa por constantes mudanças. Um fazendeiro preocupado com o futuro da gestão sempre adota novas técnicas e metodologias. Dessa forma, é muito importante acompanhar as atualizações do mercado.

As cercas fazem parte da rotina de todas as fazendas. Elas ajudam a delimitar áreas na propriedade, conter animais e garantir o manejo correto. Existem várias formas para aplicar essa solução — e as cercas elétricas vêm ganhando cada vez mais adeptos.

O correto funcionamento do sistema depende do uso de produtos de qualidade, começando pelo eletrificador das cercas. Nessas horas, muitos profissionais têm dúvidas e escolhem modelos que não atendem às suas demandas.

Com a leitura deste conteúdo, você descobrirá como os tipos de eletrificadores são utilizados. Além do mais, entenderá os benefícios que eles proporcionam. Tenha uma boa leitura!

Como foi o início do uso de eletrificadores no Brasil?

Assim como em diversas outras áreas de atuação, a falta de preparo foi o principal obstáculo para conseguir extrair o melhor da propriedade. O uso de técnicas obsoletas e equipamentos de baixa qualidade atrapalharam a obtenção de resultados positivos.

Em muitas situações, eram utilizados conceitos de instalações elétricas residenciais para o trabalho no campo. Na verdade, a teoria de uma não serve para a outra.

Com o passar dos anos, novas técnicas foram desenvolvidas e aplicadas no mercado. A Nova Zelândia, por exemplo, é um país com pequena área para o trabalho agropecuário. Dessa forma, os seus produtores começaram a utilizar cercas eletrificadas, a fim de otimizar o aproveitamento do espaço para o confinamento animal.

Esse conhecimento se espalhou para outros países e, hoje, a cerca elétrica tem um papel fundamental no mercado brasileiro, com marcas e produtos de qualidade para atender as necessidades do homem do campo.

Quais são os seus principais tipos?

Os eletrificadores se diferenciam a partir da fonte de alimentação. Veja como essas questões funcionam abaixo:

Energia elétrica

Alguns modelos de eletrificadores funcionam a partir de energia elétrica. Eles são ligados em tomadas, que são alimentadas pela empresa prestadora do serviço na região. O custo de implantação dessa solução é muito baixo, portanto muitos produtores a utilizam em suas propriedades.

Contudo as oscilações de energia na rede colocam em risco a performance do sistema. Além do mais, os raios também podem comprometer a situação.

Bateria

Os eletrificadores a bateria, alimentados por um sistema de painel solar, permitem o acesso à energia elétrica em regiões isoladas, que estão longe das linhas de transmissão. Neste sistema, o painel capta a energia solar e a transforma em energia elétrica. Essa energia alimenta o eletrificador e recarrega a bateria que mantém o aparelho funcionando durante a noite. 

A primeira grande vantagem dessa opção é a mobilidade. Ela permite que você a instale em qualquer lugar, já que não é preciso utilizar uma tomada. Outro ponto positivo é a segurança do equipamento.

Como não há oscilação de tensão na rede elétrica, a durabilidade do produto é maior. Além disso, você não precisa realizar manutenções com muita frequência. Para quem busca versatilidade e estabilidade, os eletrificadores a bateria são a melhor opção do mercado.  

As mercadorias fornecidas pela Taura, por exemplo, têm dois anos de garantia. Inclusive contra raios, quando o kit para-raio é adquirido junto do eletrificador.

Qual é a diferença entre joule liberado e armazenado?

De nada adianta ter as melhores ferramentas se você não sabe como aplicá-las, certo? Pois bem, um profissional de sucesso é aquele que conhece as características das técnicas utilizadas na gestão.

Nessas horas, é essencial entender mais sobre as informações contidas nos rótulos e nas descrições dos produtos de cercas elétricas.

A potência presente na cerca é medida em Volts. O gado começa a respeitar o choque da cerca elétrica a partir de 4 mil Volts. Já a energia do eletrificador é medida em Joules, o que indica a distância que esse choque percorre. Quanto maior for a quantidade em Joules, maior é o seu alcance. 

Na hora de comprar o produto, verifique quais são os valores de energia acumulada e armazenada. A energia acumulada sempre é maior que a liberada porque em todos aparelhos existem perdas de energia durante a transmissão. Portanto você deve sempre se basear na energia liberada, pois esse é o valor enviado para a cerca.  

Quem não se preocupa com essa questão pode comprar mercadorias que não atendem à demanda, pois alguns rótulos indicam apenas o valor acumulado, dando a impressão de que têm potências maiores. Esse tópico parece simples, mas ele é um diferencial para dimensionar um sistema eficiente e otimizar o uso de recursos financeiros.

De quais formas os desafios rurais podem ser evitados com eletrificadores eficientes?

Ao fazer uma pesquisa de mercado, você se depara com diferentes fornecedores de eletrificadores. Na hora de fazer a sua escolha, é muito importante utilizar vários critérios em seu planejamento — e não apenas o financeiro. 

Muitos problemas nas cercas elétricas são causados pelo uso incorreto do aterramento. Ele deve ser realizado em locais com boa umidade, a fim de proporcionar melhor condutividade elétrica. 

O número de hastes de aterramento depende da quantidade em Joules liberada pelo eletrificador adotado. Portanto sempre consulte o fornecedor antes de tomar qualquer atitude.

O uso de um bom material condutor é essencial. Você deve contar com um arame de qualidade, que garanta a transmissão de energia do início ao fim da cerca. Nessas situações, é importante utilizar um arame elétrico eficiente, com tripla galvanização e baixa resistência ôhmica.

Isoladores de canto e de linha, grampos conectores, cabos subterrâneos, chaves interruptoras e voltímetro são outros acessórios importantes também.

Quais as vantagens dos produtos com display?

Os eletrificadores que têm visor representam aquilo que há de mais moderno e eficiente no mercado. Esses componentes ajudam a monitorar a voltagem média da cerca. Além do mais, você pode analisar o funcionamento do aterramento, identificando falhas com mais facilidade.

Lembre-se de que esses produtos têm botões para aumentar ou diminuir o fluxo de energia ou o número de pulsos. Ao trabalhar com animais de hábito diurno, por exemplo, você consegue planejar melhor o uso da cerca elétrica durante os períodos do dia.

Ao escolhê-lo, saiba que é recomendado ter 1 Joule liberado para cada 5 quilômetros de extensão de cerca. Utilize esse valor como referência para calcular a potência total do tipo de eletrificador.

Com a leitura deste post, é possível entender como os tipos de eletrificadores influenciam o sucesso de uma fazenda. O montante financeiro investido nessa solução representa cerca de 2% do projeto total. Dessa forma, esses não são itens em que você deve economizar.

Uma cerca elétrica precisa ser dimensionada de acordo com os animais cercados, a distância percorrida e as questões ambientais da região. Além disso, a escolha de um fornecedor de confiança faz toda a diferença para facilitar o trabalho do homem no campo.

Por esses motivos, não perca mais tempo: entre em contato com a nossa empresa agora e descubra como os nossos produtos mudam a forma como você alcança os resultados que deseja!