Administrar uma fazenda é uma tarefa difícil. Existem vários fatores que colocam em risco a obtenção de resultados positivos — e você precisa conhecê-los muito bem antes de tomar qualquer atitude.

Nessas horas, alguns fazendeiros acreditam nas próprias experiências e não utilizam conceitos corretos e comprovados pelo mercado. Além disso, muitos estão presos ao passado e utilizam metodologias antigas. Como consequência disso, os custos se elevam e a qualidade da produção é reduzida.

Dessa forma, a gestão no campo deve ser dvesempenhada com muita eficiência. Você deve enxergar a propriedade com um organismo vivo, que depende do funcionamento correto de todos os seus setores. De nada adianta, por exemplo, ter o melhor leite da região se você não tem um bom sistema de distribuição ou contratos lucrativos.

Por isso, todos os detalhes são importantes para gerenciar as atividades de pecuária na fazenda. Com a leitura deste post, você vai descobrir 7 boas práticas para o gerenciamento da atividade no campo. Confira a seguir.

1. Fazer a gestão de água para animais

A água é um recurso que proporciona a vida na Terra. Ela é muito importante para o equilíbrio entre animais e plantas.

As gestões rurais dependem muito desse recurso. O setor é responsável por 70% do consumo das reservas globais de água doce. O desperdício e as crescentes crises hídricas são os principais vilões de um fazendeiro que deseja ampliar a produção e extrair o máximo da propriedade.

O gerenciamento de águas para os animais deve ser acompanhado de perto. Estima-se que são necessários 16 litros de água para produzir 1 kg de carne. Por causa disso, não é mais possível permitir o uso incorreto do recurso em sua fazenda. E isso deve ser considerado na irrigação das pastagens até a alimentação dos animais.

Portanto, analise a forma como a água é utilizada e descubra oportunidades que otimizam essa situação. Fazer manutenções frequentemente no sistema de irrigação é uma boa dica nessas horas.

2. Recuperar as Áreas de Preservação Permanente

As chamadas Áreas de Preservação Permanente (APPs) são essenciais para a sustentabilidade e o futuro das próximas gerações. Elas protegem os espaços que são relevantes para a vida humana e vegetal, garantem a estabilidade geológica e defendem os solos.

Um produtor rural deve promover a preservação dessas regiões e mostrar ao mercado que protege a natureza antes de pensar nos lucros. As áreas degradadas da propriedade devem ser regeneradas para que você se mantenha na legalidade.

Nessas situações, é possível vedar a região degradada e esperar que a recuperação natural aconteça. Além disso, você pode plantar mudas e reconstituir o solo. A condição financeira e os objetivos de sua fazenda determinam qual é o melhor modo de agir. Caso você tenha alguma dúvida, não perca tempo: busque ajuda especializada e procure as melhores práticas.

3. Planejar as atividades

O que uma viagem para a praia e a gestão no campo têm em comum? Por mais que essa comparação seja estranha, ambos os exemplos precisam de muito planejamento. Agir sem pensar é uma atitude incorreta, que impossibilita a obtenção de resultados positivos.

Por esse motivo, analise a capacidade produtiva da propriedade e veja quantos profissionais e equipamentos estão disponíveis. Com essas informações em mãos, estipule datas e valores a serem cumpridos por todos.

4. Acompanhar as tendências do mercado

A gestão no campo já começa a utilizar novas tecnologias em seu dia a dia. Atualmente, drones são aplicados para o monitoramento em tempo real, assim como diversas máquinas e softwares já fazem parte da administração de muitas fazendas.

O mercado oferece inúmeras oportunidades para crescer, e você deve estar antenado com essas inovações. Enquanto alguns produtores estão apegados ao tradicionalismo, mostre que você é diferente e se preocupa com a adoção de novas técnicas.

Faça cursos de especialização e acompanhe quais são metodologias utilizadas pelas fazendas de sucesso em nosso país. Tenha bons contatos e sempre saiba onde buscar ajuda.

5. Treinar a equipe

O dono de uma fazenda tem um importante papel na otimização do desempenho da gestão no campo. Contudo, ele não trabalha sozinho e precisa de um time forte e experiente. Quem atua com profissionais competentes não tem grandes preocupações e consegue superar obstáculos com facilidade.

Portanto, realize treinamentos e cursos para transmitir o conhecimento e capacitar os colaboradores. Utilize esses momentos para mostrar quais são as melhores práticas e como elas garantem a produtividade rural.

Esteja preparado para tirar dúvidas e escute o que a equipe tem a dizer sobre a sua atuação. Saiba escutar críticas e as utilize para melhorar a sua postura profissional.

6. Conhecer os índices zootécnicos

A coleta de dados é algo rotineiro em uma atividade pecuária de sucesso. Quem deixa essa questão de lado acaba se metendo em maus lençóis, pois toma decisões equivocadas. Conhecer a situação produtiva, sanitária e reprodutiva do rebanho abre as portas para o crescimento da fazenda.

Um animal leiteiro, por exemplo, tem índices zootécnicos que estão ligados diretamente à qualidade da criação, como o intervalo entre partos (12 meses) e a duração da gestão (283 dias). Fique muito atento para não desrespeitar esses intervalos e atrapalhar o equilíbrio do rebanho.

Outros dados importantes estão relacionados às taxas de natalidade e fertilidade da fazenda. É esperado que ambos estejam acima de 80% — situação que evidencia a boa qualidade de vida do rebanho.

7. Utilizar bons produtos

Tentar economizar na hora de adquirir produtos e ferramentas para a gestão no campo nunca é uma boa ideia. Essa atitude traz benefícios financeiros em um primeiro momento, mas ela coloca em risco a qualidade da produção e a segurança dos funcionários em longo prazo. No final das contas, todos saem perdendo.

Desse modo, é essencial contar com fornecedores de confiança. Uma mercadoria de qualidade é a diferença entre um negócio economicamente sustentável e o fracasso. Então, faça uma pesquisa de mercado e encontre produtos que atendem às expectativas da sua fazenda e dos seus clientes.

A gestão no campo exige muito cuidado, atenção e conhecimento. A partir de agora, você conhece 7 boas práticas que melhoram a sua performance. Coloque-as em prática e sempre se mantenha alerta para descobrir respostas para os problemas que atrapalham o crescimento da sua fazenda.

Gostou do nosso post? Quer aprender mais sobre outros procedimentos importantes na gestão no campo? Então veja como a integração lavoura-pecuária traz melhores resultados!