As cercas de arame (liso ou farpado) são a estrutura mais utilizada pelos pecuaristas brasileiros para cercar a sua propriedade. Para demarcar os seus limites, manter a segurança e, também, para conter o gado, essas estruturas têm funções diversas e uma importância indiscutível no campo. Com isso, a cerca elétrica rural tem sido cada vez mais procurada por ser menos custosa que a cerca convencional. No entanto, a sua instalação requer alguns cuidados.

Sabendo do valor do cercamento, o produtor rural precisa estar atento às características dos materiais disponíveis no mercado para que o seu investimento não seja em vão e não lhe traga prejuízos.

Mas como funciona o sistema de uma cerca elétrica rural? Por que é fundamental que ela seja instalada corretamente e quais os problemas que podem surgir se ela não for bem colocada? Acompanhe a leitura do nosso artigo e entenda!

Como funciona o sistema de uma cerca elétrica rural?

Um dos princípios básicos da cerca rural é oferecer uma barreira física ao gado, visto que é necessário mantê-los afastados de determinadas regiões da fazenda, como plantações e áreas que estão em manejo de pastagem. A cerca elétrica mantém os animais sob controle pela memória do desconforto dos choques.

Uma cerca elétrica rural é formada por quatro componentes básicos, cada uma desempenhando um papel crucial para o funcionamento do sistema. Caso uma dessas partes não esteja operando adequadamente, todo o conjunto será afetado. Veja:

1. Eletrificador

É o ponto de saída do choque. Os eletrificadores são aparelhos ligados a uma bateria + painel solar ou rede elétrica que convertem essa corrente em pulsos elétricos. Para que o rebanho respeite a cerca, ela deve ter uma potência de, pelo menos, 4000 volts (v). Esse valor parece alto, mas diz respeito somente à capacidade da cerca de conduzir a energia — pense, por exemplo, que quanto maior o diâmetro de um tubo, maior a quantidade de água que pode passar por ele.

Para escolher o eletrificador, o produtor deve pensar na extensão da cerca que pretende construir. E o Joule (J) é a grandeza que mede a distância em que a corrente elétrica vai chegar. Ou seja, para instalar uma cerca de 5 km, o eletrificador deve ter 0,5 J, já para uma cerca de 12 km, o eletrificador deve ter 1,2 J. Em solos muito secos, recomenda-se diminuir essa proporção para 1 J a cada 5 km para aumentar a performance da cerca.

O fluxo de corrente é calculado em amperes (A) — o que seria a pressão da água, no nosso exemplo — e é essa medida que deve ser rigorosamente controlada, uma vez que o risco de morte está relacionado com a amperagem e não com a voltagem. Todos os eletrificadores devem ser aprovados pelo Inmetro, que os limita a 0,0025 A. Os produtos da Taura não ultrapassam 0,001 A, o que garante que ninguém sofrerá danos à saúde por choques.

2. Aterramento

No sistema da cerca elétrica rural há o eletrificador, o fio de arame vivo, os isoladores e o aterramento. O pulso sai do eletrificador e passa pelo arame galvanizado. Quando o animal encosta nesse arame, o choque passa por dentro do seu corpo, volta pela terra até o aterramento e, por fim, retorna ao eletrificador. Assim, fecha-se o ciclo em um tempo muito rápido e o animal leva o choque. 

Quando as hastes de aterramento — feitas de aço galvanizado ou cobre — não são instaladas corretamente ou o seu número não é suficiente para o tamanho da cerca, a potência do choque diminui. Isso faz com que a eficácia da cerca seja reduzida, podendo não segurar o rebanho.

Além das hastes para a cerca, o kit-para-raio deve ter um sistema de aterramento próprio, evitando que o eletrificador queime por conta de raios. 

3. Isoladores

Ao construir uma cerca convencional, os postes são colocados a distâncias regulares. O arame é, então, passado por dentro do poste através de um furo, fazendo contato com a madeira. Em uma cerca elétrica, esse contato não pode ser direto, ou seja, é necessário utilizar isoladores de canto e de linha para evitar as fugas de energia e queda na eficiência do choque. 

4. Arame

A qualidade do arame é fundamental para o bom funcionamento da cerca elétrica rural. O componente que faz com que um arame seja um bom condutor elétrico é o zinco. Logo, quanto mais zinco, mais fácil a corrente vai passar pelo sistema.

Os arames da Taura são fabricados com uma camada tripla de zinco, o que dá uma excelente condutividade, além de durabilidade — outra característica que o zinco oferece. A ferrugem interfere no sistema e a tripla galvanização diminui, consideravelmente, a velocidade desse processo.

Quais os possíveis problemas da má instalação da cerca elétrica rural e como evitá-los?

Se um dos pontos do sistema não funcionar adequadamente, todo o circuito estará comprometido. E, como você pode perceber, a eficiência de uma cerca elétrica depende da sua potência, da qualidade de cada uma das partes que a formam e, por fim, da sua instalação. A grande maioria dos problemas que envolvem cercas elétricas dizem respeito à sua má colocação e à manutenção insuficiente.

Portanto, o produtor precisa fazer um bom planejamento da área a ser cercada para, assim, fazer a escolha certa em relação à potência do eletrificador. É preciso também que o fazendeiro tenha atenção com os isoladores e com o aterramento, pois eles provocam fuga de energia se não estiverem apropriados.

Muitos problemas também são evitados se o pecuarista fizer a manutenção constante da cerca elétrica. Ela deve estar o mais limpa possível, pois as plantas que crescem naturalmente ao seu redor e os galhos que podem cair na cerca desviam o fluxo de energia, interferindo na sua eficiência.

É bom, também, que a voltagem do sistema elétrico seja medida semanalmente (com auxílio de voltímetro). Se a marca for menor que 4000 v, é um indicativo de que algo não está funcionando.

Como sinalizar a cerca elétrica rural?

Não existe nenhuma norma que obrigue o fazendeiro a ter uma placa de sinalização na cerca, uma vez que, se corretamente vistoriada, a cerca não oferece danos graves à saúde. Porém, é aconselhado que a cada dez metros seja fixado um aviso, a fim de evitar quaisquer problemas com vizinhos.

Como ter certeza de que a cerca elétrica foi instalada corretamente?

A maneira mais prudente de instalar uma cerca elétrica rural é, sem dúvida, contratando uma empresa especializada no ramo. Para obter resultados de alta performance, o eletrificador, o arame galvanizado, os isoladores e o aterramento da cerca elétrica precisam ter garantia de qualidade e devem ser corretamente instalados na propriedade.

Portanto, adquirir materiais de fabricação certificada, desenvolvidos com tecnologia e ter uma assistência profissional de qualidade é a chave para ter uma cerca elétrica que esteja à altura das metas que você estipulou para o seu negócio.

Nosso artigo sobre a importância da instalação de cerca elétrica rural foi esclarecedor para você? Novas dúvidas surgiram? Então entre em contato conosco! Nossos especialistas terão prazer em responder as suas perguntas. Até a próxima!